Você está aqui:Home » Arte » Moradora deixa as ruas mais coloridas e bonitas

Moradora deixa as ruas mais coloridas e bonitas

Quem puxa conversa com moradores, costuma ouvir que a Mooca não é melhor do que os demais bairros da cidade. Mas é diferente. A história da professora de pintura, Norma Gonçalves Gongora, aposentada, viúva, de 80 anos, reforça e valoriza esta tese. Afinal, por conta própria, há quatro anos, começou a pintar postes e lixeiras das ruas do bairro com motivo florais.
– Eu adoro flores. Quando estou triste, pego meus pincéis e sobras de tintas e vou pintar um poste. Volto mais alegre, volto outra pessoa – explicou, acrescentando que primeiro pintou o poste que fica em frente da sua casa. Passou depois para as ruas vizinhas. Os vizinhos ficaram encantados.
A moradora Stela Maris Portela não poupa elogios:
– É maravilhoso ver no meio do concreto, esta paisagem. É uma obra de arte – frisou.
No entanto, dona Norma conta que algumas colagens de flores foram arrancadas dos postes. Ela não deixou por menos e começou a pintar direto nos postes:
– Agora, está mais difícil de arrancar – frisou, piscando o olho direito.
As pinturas passaram para outras ruas do bairro. Na Rua Rubião Júnior, pintou 16 postes (oito de cada lado). Mas um fato deixou a professora chateada: os desenhos foram apagados com cal. Telma, irmã dela, ficou revoltada com essa maldade e foi até a Subprefeitura reclamar:
– Lá, apenas disseram que era um serviço terceirizado. Não poderiam fazer nada – contou a professora. Mais tarde, a Prefeitura informou que não existe, do ponto de vista legal, restrição às intervenções dela porque não são mensagens políticas ou publicitárias.
Por conta de tudo isso, dona Norma disse que vai “dar um tempo”, esperar um pouco para voltar a pintar os postes. O trabalho leva, em média, duas horas e costuma ser feito nos feriados e domingos à tarde, quando o sol baixa. Faz tudo sozinha. Usa tinta e materiais que sobram das aulas que dá em um ateliê na Mooca, na loja Pintar e Bordar, próxima do Aeroporto de Congonhas, e até na casa de suas alunas que visita sempre as terças-feiras.
Arruma tempo também para fazer tricô e crochê. Em todos os cantos de sua casa se vê pinturas e desenhos de todos os tipos e tamanhos. De flores, naturalmente.

Deixe um comentário

© 2020 Desenvolvido por Ópera Markeitng