Você está aqui:Home » Saúde » A Perda do Equilíbrio no Envelhecimento

A Perda do Equilíbrio no Envelhecimento

idososO equilíbrio corporal é fator primordial para a orientação do indivíduo no espaço, um processo automático e inconsciente que resiste à desestabilização da gravidade. Nele, o sistema nervoso central precisa atenção plena e percepção da sua postura e controle, um em relação ao outro e deste em relação ao espaço. Sendo assim, este mecanismo permite com que a pessoa não se desequilibre e caia.
Perdemos esta capacidade de equilíbrio naturalmente com o passar dos anos, tendo o seu ápice na terceira idade, onde a diminuição do equilíbrio está associada à redução da capacidade funcional e ao risco aumentado de quedas. Tudo isso ocorre porque tais sistemas sofrem modificações, podendo produzir diminuição das respostas devidas. Da mesma maneira, os músculos podem não ter a capacidade de responder às alterações do equilíbrio corpóreo, aumentando significativamente o risco de quedas.
O Relatório Global da Organização Mundial da Saúde indica diversas intervenções para a prevenção das quedas.
Veja algumas delas:
● Treino de equilíbrio e de marcha com a orientação de um fisioterapeuta
● Avaliação dos riscos ambientais e sua modificação, inclusive na residência
● Revisão dos medicamentos e modificação do que seja necessário alterar
● Tratamentos dos problemas de visão
● Analise da Pisada (Baropodometria) e dos calçados
● Tratamento da hipotensão ortostática (que é uma forma de pressão arterial baixa que acontece quando a pessoa se põe de pé a partir da posição sentada ou deitada) e de problemas cardiovasculares.

É muito importante ter o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, como geriatra, fisioterapeutas e educadores físicos para trilhar um programa adequado e focado para obter melhor qualidade de vida na terceira idade.

*Priscilla Rosa
CREFITO-3 95290-F, diretora da
Vital Equilibrius Pés Sem Dor
prirosa_7@hotmail.com

Deixe um comentário

© 2016 Desenvolvido por Ópera Markeitng